Publicação | Diálogos Inovadores: uma proposta de Formações Singulares para gestores educacionais

Relatório final apresentado ao Centro de Liderança Pública como parte das exigências para a obtenção do título de especialista em Liderança e Gestão Pública sob a orientação do Prof. Dr. Fernando de Souza Coelho.

 

Autoria: Alice Maria Souza Szezepanski.

 

Resumo

A necessidade e o desejo de uma base de estudos nas ações dos profissionais da educação que ocupam as funções de coordenação pedagógica está intrinsicamente relacionada à questão da qualidade da educação escolar. Suas possibilidades são, muitas vezes, cerceadas devido aos limites que surgem quando os atores envolvidos não estão comprometidos com estes conceitos e, mais, não conhecem, não percebem ou não vivenciam os mesmos, resultando em impactos negativos na vida de todos os segmentos envolvidos nesta complexa relação, a escolar.

Este texto manifesta a demanda por uma formação sistemática, contínua e que tenha como balizamento a clareza por meio de indicadores/diagnóstico de fragilidades e potencialidades. Assim, o presente texto, mapeado por pesquisa realizada com coordenadores pedagógicos da rede pública municipal da cidade de Pelotas/RS, objetiva apresentar e utilizar os dados visando o desenvolvimento do plano de ações para formação acadêmica e um blog de acompanhamento e apoio, fundamentados nos conceitos de eficiência, eficácia, efetividade e afetividade.

As principais conclusões deste estudo são sobre a relevância da proposta para o desenvolvimento das atividades pedagógicas, a importância do desempenho, as ideias dos conceitos apresentados e a necessidade de adoção de um método que seja articulado pelo querer, pelo carecimento e pela fala daqueles que estão nas escolas realizando a base de todo trabalho, capacitando-os de forma singular.

Leia o relatório na íntegra no arquivo abaixo:

 

1

 

Boas Práticas | Formação continuada de professores em Paraty - RJ

Trabalho desenvolvido com rede municipal de ensino de Paraty em 2014 é atribuído ao programa de formação continuada de professores, desenvolvido pela organização Parceiros da Educação e a prefeitura com apoio do Juntos.

 

Desafio

Ao avaliar o desempenho em Língua Portuguesa dos alunos da rede municipal de ensino de Paraty, a Secretaria de Educação constatou uma queda no aprendizado na disciplina dos alunos do 4º e do 5º ano do Ensino Fundamental I.

Foi identificado que professores do 1º ao 3º ano passavam constantemente por cursos, como reforço para o período de alfabetização das crianças, mas que havia necessidade em desenvolver um conteúdo específico para a fase seguinte.

 

Solução 

Com apoio do Juntos, a organização Parceiros da Educação e a Secretaria de Educação de Paraty desenvolveram um programa de formação continuada aos professores de Língua Portuguesa do 4º e do 5º ano. São encontros mensais nos quais é oferecida a atualização do método de ensino com base no conteúdo da grade curricular de Português. O programa começou em 2014 e, por conta dos bons resultados, tem continuidade em 2015 e passou a agregar também os professores de Matemática.

 

Resultados 

Como resultado direto do programa está a melhoria do desempenho dos alunos no Sistema de Avaliação da Educação do Estado do Rio de Janeiro (Saerj) em 2014 em comparação a 2013. Houve evolução de 10% da média dos alunos em Língua Portuguesa, como também em Matemática (4%). A secretaria atribui o bom resultado no Saerj à formação de professores aliado ao programa de Expectativa Mínima de Aprendizagem. A prefeitura também avalia que estes indicadores podem apresentar resultados mais significativos em 2015. A meta é chegar ao final de 2016 dentro dos parâmetros considerados adequados para o ensino de Português e Matemática pelo Saerj.

 

Quem participou da implementação?

Políticas Públicas devem ser baseadas em evidências. Para isso, nada melhor que dados quantitativos atualizados. Veja a plataforma QEdu - criada com o objetivo de dar vida aos dados e promover melhores políticas para a Educação.

 

Se você tem dúvidas sobre esta iniciativa em Paraty ou deseja saber mais sobre a implementação para replicar, deixe suas perguntas abaixo e fale com quem fez! 

Boas Páticas | Tecnologia em Sala de Aula em Pelotas

A Prefeitura de Pelotas queria tornar as aulas da rede municipal de ensino mais atrativas para os alunos. Como crianças e jovens estão familiarizados com as ferramentas digitais, havia necessidade em inseri-las na escola, sem que para isso fossem criados laboratórios de informática.

Com crianças e jovens cada vez mais conectados, familiarizados com ferramentas de tecnologia, a Prefeitura de Pelotas encontrou uma forma de usar recursos digitais para tornar as aulas mais atrativas para os alunos da rede municipal de ensino. Com a ajuda do Juntos e usando a expertise da Prefeitura do Rio de Janeiro, foi implementada na cidade a Educopédia uma ferramenta digital que utiliza recursos multimídia nas salas de aula. 

 

Soluções 

A intenção da Prefeitura de Pelotas era tornar as aulas da rede municipal de ensino mais atrativas para os alunos. Como crianças e jovens estão familiarizados com as ferramentas digitais havia necessidade em inseri-las na escola sem que para isso fossem criados laboratórios de informática.

Por meio de um trabalho de pesquisa o Juntos apoiou com a criação da frente de trabalho para a Cocriação de Serviços de Educação desenvolvida. Esta frente auxiliou a prefeitura a encontrar uma solução viável de implementação. Dessa forma, a administração municipal identificou a Educopédia, uma plataforma on-line colaborativa, desenvolvida pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Junto ao material de suporte aos professores, planos de aula, jogos pedagógicos e vídeos, a plataforma Educopédia passou a ser replicada no município de Pelotas. O objetivo da plataforma é tornar o ensino mais atraente e mobilizador para crianças e adolescentes, além de instrumentalizar o professor. Ainda, a Educopédia é mais uma alternativa ao reforço escolar e para os alunos que faltam às aulas ou que não compreendem o conteúdo ensinado. Entre abril e dezembro de 2014, com o suporte e acompanhamento do parceiro técnico, a prefeitura de Pelotas avançou com o processo de formalização do termo de cooperação técnica com a prefeitura do Rio de Janeiro para implementação da Educopédia. Em 2015, a prefeitura pelotense avançou sozinha na implementação da Educopédia.

Após concluída a fase preparatória em maio de 2016, a cidade recebeu cinco profissionais da Assessoria de Inovação da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro para capacitar 50 professores da rede pública de Pelotas.

Foram disponibilizados 66 kits da nova ferramenta tecnológica de ensino-aprendizado entre as quatro escolas. A Coordenadoria de Estratégia e Gestão pelotense conduziu as ações de contratações de serviços, compras de equipamentos, logística, encaminhamentos para formação, formatação do convênio entre as duas prefeituras, treinamento de professores e relação de diretores. O projeto foi implementado em quatro escolas municipais: “Brum de Azeredo”, “Piratinino de Almeida”, “Osvaldo Cruz” e “Nossa Senhora de Lourdes”. Juntas, elas beneficiam 2.282 alunos. Para receber a plataforma Educopédia essas escolas receberam infraestrutura, passando a contar com conexão de internet, datashow, caixas de som, tela-projeção de 80 polegadas e notebook.

Foram capacitados 50 professores para uso da tecnologia. A infraestrutura vem proporcionando o acesso do professor ao portal de conteúdo multidisciplinar, de forma simultânea para todas as salas de aula.

 

Equipes Envolvidas

  • Comunitas
  • Secretaria de Educação e Desporto de Pelotas
  • Prefeitura de Pelotas
  • Prefeitura do Rio de Janeiro
  • Agência Tellus

Escolas Inovadoras na América Latina (Espanhol)

Resumo

Há uma nova conversa sobre educação ao redor do mundo. Os sistemas, as escolas, as salas de aula, a própria idéia de aprendizado. Como parte dessa conversa, o Graduate XXI explora iniciativas e tendências inovadoras em educação para abordar a o abandono escolar e as desigualdades sociais que afligem a América Latina. Este documento faz parte desta série de pesquisas e estudos que buscam iluminar novas possibilidades e inspirar decisores e educadores. O objetivo é analisar em um descritivos, não avaliativos, 30 redes de escolas inovadoras na região e lições para futuras políticas e iniciativas públicas e privadas.

Este conteúdo está em espanhol. 

Leia a publicação na íntegra no arquivo abaixo:

Escuelas Inovadoras de AL

 

Publicação | Semeando Leitura - Uma proposta para a Primeira Infância

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Instituto Singularidades/Centro de Liderança Pública para a obtenção do grau de Especialista em Liderança e Gestão Pública.

 

Autor: Washington Luís de Sousa Bonfim.

 

Resumo

O objetivo deste trabalho é descrever o Projeto Semeando Leitura, que se trata de uma estratégia de estímulo ao desenvolvimento de habilidades cognitivas e não cognitivas de crianças em idade de primeira infância. A metodologia do projeto se baseia nos achados recentes da literatura sobre o desenvolvimento neurocerebral dos seres humanos e descreve como a leitura interativa, através da contação de histórias e circulação de livros de literatura infantil, pode ser utilizada como política de apoio às famílias em situação de exclusão, com o objetivo de ampliar laços familiares e também as habilidades já citadas.

Neste sentido, expõe o problema colocado pela literatura que associa o adequado desenvolvimento neurocerebral das crianças a impactos sociais e econômicos positivos para indivíduos e sociedades. Descreve metodologicamente como será implantado o projeto e como serão avaliados seus impactos e mitigados os riscos de sua execução.

Leia o trabalho na íntegra no arquivo abaixo:

1