Voltar
Desafio

Cidades Religiosas e o Fomento ao Turismo Religioso

Segundo um levantamento publicado pela BBC, Norwich, é a cidade com mais pessoas que se declaram sem religião. Berlim, capital da Alemanha, foi chamada pelo jornal The Guardian de a “a capital ateia da Europa”.  E quanto ao resto do mundo? Por quais motivos essa avaliação importa?

A verdade é que descobrir quantas pessoas em uma cidade efetivamente creem em Deus ou não é uma tarefa complicada. Em territórios controlados ou influenciados pelo Estado Islâmico os “não fieis” declarados sofrem riscos.  Mas, de forma simples e sem questionar a fé individual dos cidadãos, podemos afirmar que as chamadas cidades religiosas atraem milhões de pessoas ano a ano.  

Por motivos históricos e culturais, cidades religiosas ao redor do mundo são consideradas importantes polos turísticos religiosos do mundo, fomentando a economia local e fornecendo um ambiente qual fiéis podem expressar sua fé ou apenas conhecer a região. Muitas cidades são visitadas por turistas passantes, que apesar de não serem adeptos a religião local, desenham conhecer templos sagrados, festas religiosas e, em alguns casos, até participam de cerimônias.  Os números do turismo religioso são altos: estimativas do Ministério do Turismo apontam que só no Brasil o turismo religioso movimentou cerca de R$15 bilhões em 2014.

Abaixo estão algumas das cidades religiosas mais famosas do mundo, onde ano a ano milhares de turistas passeiam entre templos, igrejas, velas e incensos:

 

  1. Ouro Preto (Brasil)

1

Uma das cidades mais importantes do Ciclo do Ouro no Brasil foi Vila Rica, atual Ouro Preto, localizada no estado de Minas Gerais. Ouro Preto é considerada um museu a céu aberto e possui algumas das igrejas com maior capital artístico do país, entre elas: São Francisco de Assis, a Matriz do Pilar, a Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, a Nossa Senhora do Carmo, a Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos e a Capela do Padre Faria. Ouro Preto também é berço de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, importante escultor brasileiro que viabilizou umas série de obras em igrejas da cidade.

 

  1.  Kyoto (Japão)

2

A capital do Japão Imperial é um centro religioso para budistas e xintoístas. Alguns dos principais pontos turísticos religiosos do local são os tempos Kiyomizu-dera e Kinkaku-ji, que recebem, respectivamente, 10 e 6 milhões de visitantes por ano. A cidade conta com quase 2 mil templos e é considerada o principal polo turístico do país.

 

  1. Jerusalém (Israel)

2

Jerusalém é uma das cidades mais antigas do mundo. Curiosamente, a cidade é considerada sagrada por religiões abraamicas distintas: islamismo, judaísmo e cristianismo. A cidade de Jerusalém é marcada por uma série de conflitos históricos, tendo sido palco de mais de cinquenta conflitos ao longo da história. Atualmente Jerusalém é dividida entre as partes ocidental e oriental, tendo o território reivindicado como capital por palestinos e israelenses – últimos quais detém, oficialmente, a jurisdição da cidade. Foi estimado que Jerusalém tenha recebido cerca de 3,6 milhões de visitantes apenas em 2017.

 

  1. Meca (Arábia Saudita)   

1

Situada na Arábia Saudita, Meca é considerada a cidade mais sagrada do islamismo. Segundo a tradição islâmica, Meca foi fundada pelos descendentes de Ismael – o primeiro filho de Abraão. É estimado que Meca tenha 13 milhões de visitantes por ano e o motivo deste alto número pode ser dado pela tradição do Hajj, a peregrinação islâmica que deve ser feita ao menos uma na vida de um muçulmano adulto com saúde e condições financeiras para fazer a visita.

 

  1. Varanasi (Índia)

1

Assim como Jerusalém, Varanasi é uma das cidades mais antigas do mundo e é aferido pelo povo indiano que a cidade tenha sido fundada há cerca de 5.000 anos. Varanasi é reconhecida como uma das sete cidades sagradas da Índia e um dos motivos que levam ao reconhecimento da cidade indiana é o Rio Ganges, considerado sagrado para os hindus. A tradição hindu acredita que as águas do Ganges purificam os pecados e até mesmo curam doenças. Morrer próximo ao Ganges, na tradição, significa libertação da alma, o que leva hindus a jogarem o corpo dos mortos no fundo do rio.

 

  1. Cidade do México (México)

1

A Cidade do México, capital do estado mexicano, possui diversas igrejas.Dentre elas está a Basílica de Guadalupe, centro religioso que recebe cerca de 20 milhões de visitantes por ano. Ponto importante da religião católica, a capital mexicana mescla tradições de outras crenças – como é o caso do Dia dos Mortos (comemorado dia 2 de novembro), celebração indígena que remete ao período anterior ao de chegada dos espanhóis. A cidade de Guadalupe, no mesmo país, também é considerada um polo turístico religioso.

 

  1. Santa Cruz (Brasil)

1

A cidade de Santa Cruz, no Rio Grande do Norte, abriga o maior monumento católico do mundo: a Estátua de Santa Rita de Cássia, que vislumbra estrutura de 56 metros. Maior que o Cristo Redentor e até mesmo a Estátua da Liberdade, a Estátua de Santa Rita foi fundada em 2010 e segmenta o turismo religioso na região. Autores como Gilmar Mendes e Sergio Marques Junior apontam os benefícios do desenvolvimento turístico como fatores que incentivam o município a cooperar com o turismo local, como o aquecimento da economia através de visitantes. 

 

  1. Santiago de Compostela (Espanha)

1

Santiago de Compostela, cidade situada na Espanha, é um dos destinos de peregrinação cristã mais famosos do mundo, recebendo um pouco menos de mais de 250 mil peregrinos por ano. O Caminho de Santiago leva os fiéis católicos até a cidade de Santiago de Compostela, que abriga as relíquias de São Tiago Maior – apóstolo de Jesus Cristo.

 

  1. Lourdes (França)

2

Na cidade de Lourdes, na França, a pastora Bernadette Soubirous alega ter testemunhado diversas aparições da Virgem Maria. A Igreja Católica estima que existiram cerca de 67 casos de cura milagrosa no santuário. Desde o século XIX Lourdes figura como um dos destinos religiosos mais visitados por peregrinos cristãos, tendo cerca de 8 milhões de visitantes por ano. A atração turística principal da cidade é o Santuário de Nossa Senhora de Lourdes.

 

  1. Vaticano

1

Fundada em 1929, a cidade do Vaticano é uma cidade-estado independente que atua como sede da Igreja Católica. O estado do Vaticano é o menor do mundo, tendo uma população estimada em cerca de 800 pessoas. É governada em modelo de monarquia totalitária pelo bispo de Roma, o Papa, o que significa que ele exerce os poderes executivo, legislativo e judiciário. Recebe mais de 6 milhões de visitantes por ano.

 

  1. Fátima (Portugal)

1

Assim como a cidade de Lourdes, Fátima testemunhou aparições da Virgem Maria reportadas por pastorinhos locais e tornou-se um ponto de turismo para fiéis cristãos.  O ponto turístico principal da cidade é o Santuário de Nossa Senhora de Fátima e este recebe cerca de 5 milhões de visitantes anualmente. No aniversário das aparições de Virgem Maria (13 de maio e 13 de outubro) é realizada uma procissão com a imagem desta.

 

  1. Aparecida (Brasil)

2

Localizada no estado de São Paulo, a cidade de Aparecida remonta sua história a partir do momento em que três pescadores encontram uma imagem de Nossa Senhora Aparecida em um rio. O maior ponto turístico da cidade é a Catedral Básilica de Nossa Senhora Aparecida, tendo registrado 13 milhões de visitantes em 2017.

Voltar