Voltar
Desafio

Artigo | Smart Cities - Como tornar cidades mais turísticas?

Este artigo foi retirado e traduzido do site Hotel Management.

 

Tudo parece ser rotulado como smart hoje em dia: carros inteligentes, smartphones, smart TV, smartwatch, hotéis inteligentes. A fim de reunir grande parte dessa inteligência, um movimento global de cidades inteligentes está ajudando a conectar os pontos atrativos de aparentemente tudo dentro de uma cidade ou comunidade para torná-las mais habitáveis, viáveis e sustentáveis. Dada a natureza transversal das viagens e do turismo, uma cidade inteligente pode ajudar a criar e manter um turismo inteligente, mas até agora essa conexão ainda não é totalmente visível.

O Smart Cities Council define uma cidade inteligente como uma cidade que possui tecnologia digital incorporada em todas as funções da cidade. Em seu Smart Cities Readiness Guide, o conselho tem uma visão abrangente e holística que “inclui toda a atividade humana em uma área, incluindo governos municipais, escolas, hospitais, infraestrutura, recursos, negócios e pessoas”.

A lista de destinos que adotam uma abordagem de cidade inteligente está se multiplicando rapidamente:

  1. Malta está se tornando uma ilha da cidade inteligente.
  2. Cingapura já pode ser considerada uma.
  3. O Masdar City, em Abu Dhabi, afirma ser o bairro ecológico mais inteligente e sustentável do mundo.
  4. A Índia tem um programa nacional que visa a criação de pelo menos 20 cidades inteligentes em todo o país.

Tudo isso é relevante para o turismo, mas o que isso significa exatamente?

O Ministério do Desenvolvimento Urbano do governo da Índia criou uma série de itens que detalham mais os serviços específicos que se beneficiam do processo de tornar a cidade mais inteligente. A lista inclui itens como:

  • Monitoramento do crime através de câmeras;
  • Tratamento de resíduos sólidos na água;
  • Monitoramento da qualidade da água;
  • Reciclagem;
  • Gestão inteligente do tráfego;
  • Meios de transporte integrados e diversificados em distintas modalidades;
  • Centros de capacitação profissional para a população;
  • Edifícios ecológicos e energeticamente eficientes;
  • Fontes de energia renovável.

Tudo nesta lista pode beneficiar os visitantes e o desenvolvimento do turismo, melhorando a qualidade e a sustentabilidade do que um destino oferece nos níveis macro e micro. A abordagem de cidade inteligente usa o que há de mais moderno em tecnologia para fornecer cada uma dessas soluções em todas as partes da cidade. Para o visitante, residente, empresário e investidor, o resultado é um destino mais verde e limpo e, portanto, um lugar mais saudável e de melhor qualidade para visitar, viver e fazer negócios.

Outra dimensão importante dessa abordagem é que, quando um destino busca uma abordagem de cidade inteligente - como nos locais mencionados acima, surgem novas oportunidades de negócios, especialmente em viagens e turismo. Hotéis, restaurantes e transporte relacionados ao turismo beneficiam-se do aumento da qualidade de vida em todo o destino. Na verdade, é a teoria da janela quebrada: desordem como uma janela quebrada em um prédio atrai mais desordem enquanto a fixação da janela tem o efeito oposto. Os visitantes vão para lugares que exalam alta qualidade. A tecnologia Smart City pode ajudar a monitorar e gerenciar melhor a multidão por meio de vendas antecipadas de ingressos, horários de visita dispersos, etc.

Grande parte da tecnologia utilizada em uma cidade inteligente, como por exemplo, monitoramento de energia, resíduos e água e aumento da eficiência, também é útil para o turismo. A indústria do turismo, especialmente muitos hotéis e cadeias de hotéis, estão adotando a tecnologia da sustentabilidade - melhor para o resultado final, melhor para a experiência do cliente e melhor para o planeta. No entanto, ainda há um longo caminho a percorrer.

 

1
Foto: Videoblocks.

 

Nem todos os destinos, hotéis, operadoras de turismo ou outros operadores de turismo adotaram medidas e tecnologias de sustentabilidade. Para destinos de mercados emergentes, os custos de adotar e implementar as tecnologias podem inicialmente ser um impedimento. No entanto, à medida que o movimento da cidade inteligente cresce, será mais fácil para a indústria adotar as tecnologias e se tornar mais sustentável. Muitas cidades inteligentes estão oferecendo incentivos para as empresas embarcarem.

Outra área de crescimento para a tecnologia de turismo e cidade inteligente está em usar dados para melhorar a experiência do visitante A tecnologia é uma área de crescimento para assistir, pois serviços trazidos em tecnologias como apps ajudam a aumentar e melhorar a experiência do visitante com acesso a mais informações, seja uma estátua em um parque, um museu, uma rua principal ou os melhores tacos da cidade. Londres, por exemplo, fornece vários aplicativos para smartphones que ajudam os viajantes a navegar e encontrar serviços e eventos pela cidade.

Voltar