Voltar
Desafio

Segurança

A segurança garante a preservação da convivência social nas cidades. Esta temática permite com que a população exerça seus deveres e aproveitem seus direitos plenamente sem sensação de insegurança. 

De forma semelhante a outras cidades brasileiras, Curitiba enfrenta problemas com a segurança de seu perímetro urbano. Fatores como a infraestrutura urbana e o investimento em construções mais permeáveis aumentam as condições de segurança locais. 

Aspectos como violência e crime são crescentes no Brasil e devem ser encarados como desafios a serem enfrentados por todas as capitais brasileiras. Para o Programa Curitiba 2035, este tema é encarado como protagonista na busca por uma cidade segura, sociável e humanizada. 

Quando se compara a segurança Curitiba com outras capitais brasileiras, é possível afirmar que esta registra um desempenho mediano. É o que indicam os gráficos abaixo:

 

Envolvidos no Programa Curitiba 2035 identificaram barreiras que podem vir a impedir a plena concretização das ações voltadas para a temática da segurança. Foram consideradas barreiras para o desenvolvimento da segurança em Curitiba:

  • Insuficiência de recursos tecnológicos;
  • Carência de recursos humanos, sobretudo do efetivo policial;
  • Insuficiência de processos formativos para os profissionais;
  • Escassez de ferramentas de gestão;
  • Participação limitada da população nas ações de segurança;
  • Inadequação dos ambientes urbanos no que tange à segurança.

Para driblar essas barreiras, fatores críticos identificados como fundamentais para impulsionar o Programa Curitiba 2035 são a política de Estado, gestão, integração e recursos alocados. A partir destes quatro fatores críticos observados foi possível criar ações específicas para o desenvolvimento da segurança de Curitiba.

 

Política de Estado

A política de Estado é uma interligação entre procedimentos que orientam, de forma eficaz, as atividades da cidade que dizem respeito ao aumento da segurança em Curitiba.

 

Gestão

A gestão engloba todo o processo de planejamento, execução e monitoramento das frentes de atuação voltadas para a temática de segurança do Curitiba 2035. Ela prevê um uso eficiente dos recursos alocados, otimizando os resultados das iniciativas propostas. 

 

Integração

A integração condiz com as relações entre o setor público, a academia, o setor privado e a sociedade civil, sobretudo no que diz respeito à busca pela segurança sustentável. Esta interlocução entre todos os agentes facilita a gestão do projeto e o auxilia a compreender os valores e ações necessárias para o eixo da segurança.

 

Recursos

Os recursos alocam todos os bens e serviços que são necessários para aumentar a segurança da cidade. Neste tema em específico, estes recursos devem buscar sempre ações efetivas no eixo da segurança.

Voltar