Voltar
Desafio

Pessoas | Sustentabilidade

Um dos grandes desafios para as cidades após a saída do parceiro técnico é a repactuação de metas nos novos ciclos que se iniciam. Para isso é preciso estar atento se elas condizem com a atual situação econômica do município que, de um ano para o outro, pode ter tido uma queda na arrecadação de seus tributos.

As novas metas precisam ser negociadas com todos os órgãos participantes da frente. Isso é importante, pois é dessa forma que as resistências são reduzidas e o engajamento dos servidores tende a ser mais alto. A manutenção das rotinas e da metodologia de trabalho, bem como o envolvimento dos principais articuladores, como secretários e prefeito, são peças-chave na sustentabilidade do trabalho e importante para o sucesso e continuidade das ações.

Para evitar duplicidades de dados e, principalmente, retrabalhos, uma alternativa é o alinhamento das metas com o orçamento anual do município, de forma a ter, em uma única base, a gestão de despesas vinculadas às atividades de cada órgão na execução de suas ações e no atendimento das demandas das políticas públicas. A utilização e implementação de sistemas de tecnologia por todos os envolvidos propicia uma visão unificada e melhor padronização dos dados fiscais.

Outro recurso interessante no andamento da frente é o incentivo da criatividade e da inovação nos órgãos envolvidos. Isso porque dessa forma os servidores terão liberdade de propor soluções para a busca do equilíbrio fiscal, tornando a frente uma solução coletiva. Além disso, a comunicação possui um papel importante no processo cultural, uma vez que é a partir de campanhas internas e informes que o compartilhamento de informações dá transparência, conhecimento e a sensação de pertencimento e participação nos processos aos servidores. Ou seja, é preciso que a prefeitura se comprometa com a transformação da cultura organizacional interna, difundindo conceitos de eficiência e controle de resultados. Além disso, também é necessária a capacidade de analisar criticamente os métodos e processos de trabalho, com acompanhamento das metas pactuadas.

O suporte das lideranças da frente e dos setores envolvidos é de grande importância para a disseminação do método e mudança dessa cultura.

O secretário de Finanças de Campinas, Hamilton Bernardes Junior, considera que o Equilíbrio Fiscal não é uma frente que se consolida logo no primeiro ano. É uma questão de cultura e da própria gestão pública, que possui diferenças em relação ao setor privado. Essas particularidades devem ser sempre levadas em consideração para o engajamento e o convencimento.

Para a perenidade das ações é sugerida a criação de Comitês de Sustentabilidade. O grupo é composto, predominantemente, por servidores já envolvidos com a frente em andamento e, também, por outras pessoas engajadas e dispostas a contribuir ainda mais para a continuidade das ações. É importante ressaltar que os participantes do Comitê necessitam ter bom relacionamento e influência entre os departamentos e secretarias. Em linhas gerais, as atribuições do Comitê são:

• Dar continuidade às ações já implementadas pela frente;

• Zelar pela manutenção da qualidade na execução;

• Organizar as reuniões de nível mantendo foco e objetividade;

• Estabelecer prazos e tarefas definidas com a indicação de responsáveis;

• Acompanhar as metas e comunicar os resultados, estabelecendo planos de ação para os desvios.

O comitê é responsável por disseminar e convencer os envolvidos da frente de que as ações resultarão em benefícios, promovendo uma mudança cultural nos resistentes e engajando ainda mais aqueles que acreditam nas práticas.

Em dois municípios do Juntos foram desenvolvidos métodos de incentivo financeiro para os servidores. Em Paraty foi criada uma gratificação mensal aos servidores, que variava de acordo com o desempenho e os resultados alcançados naquele ciclo. Em Santos, há o PDR (Participação Direta de Resultados), que consiste no estabelecimento de metas a serem seguidas pelos servidores. Quando são atingidas, os mesmos recebem bonificações.

Voltar