Voltar
Desafio

Governança | Perfis para Composição de Grupos de Trabalho

É importante para a frente que todos os servidores da prefeitura sejam comunicados do andamento e dos próximos passos do projeto, reforçando assim o engajamento comum. O Comitê Gestor deve analisar uma série de critérios para selecionar os integrantes dos grupos de trabalho, como confiança e receptividade aos processos. Além disso, é recomendada a participação de profissionais de carreira para garantia da sustentabilidade do programa.

Gestores de Pacote: precisam ter habilidades em negociação e facilidade em interagir com as outras secretaria além de conhecimento técnico para interpretar e analisar os pacotes. A partir de sua articulação entre os atores é que serão elaborados os Planos de Ação;

Gestores de Entidade: necessitam de uma posição de liderança dentro da secretaria pois são responsáveis por recolher informações de todos dentro da entidade. Normalmente o secretário assume essa responsabilidade.

Multiplicadores: em alguns municípios cada multiplicador é responsável por uma parte do projeto (receitas ou despesas, por exemplo). Nesse caso os servidores precisam ser proativos, hábeis em trabalhar com prazos, ter conhecimento técnico para identificar inconsistências nas bases e saber como solicitar as informações das equipes e gestores. O diferencial é a existência de especialistas em cada tema, embora com raio de ação restrito. Em outro modo de composição do grupo de multiplicadores todos atendem tanto os gestores de receita como os de despesa, necessitando consequentemente de conhecimento global do projeto. Nesta composição há a possibilidade de separar os perfis com pessoas mais analíticas, com conhecimento técnico para consolidação das bases e com pessoas mais articuladas que tenham habilidade em obter dados para consolidação. É necessário entrosamento entre os multiplicadores - devido à divisão de tarefas entre os que consolidam a planilha e os articuladores – permitindo o cronograma seja estritamente seguido.

Equipes da Prefeitura: são os servidores que participam das operações da secretaria, ou seja, são aqueles que atuam no dia a dia das ações. Dão suporte à consolidação das informações. Não há padrão específico para esse caso, mas é relevante que sejam informados do andamento das ações.

QUADRO: Em Paraty, um cidadão que atuava um uma comissão de avaliação de ITBI composta por servidores e integrantes da sociedade civil teve participação na frente de Equilíbrio Fiscal.

Ele colaborou na discussão sobre o pacote de receita conjuntamente com servidoras da prefeitura. A Comissão de Avaliação de ITBI reúne-se duas vezes por semana e são avaliados todos os requerimentos que ingressaram na prefeitura com solicitação de transferência de imóveis.

Na escolha dos perfis dos servidores é recomendado que se considere o cargo do servidor e o tempo de casa. Isso facilita o processo pois os profissionais mais antigos conhecem de perto os processos em diversas secretarias, aumentando assim a capacidade de articulação da prefeitura. Em Santos, por exemplo, houve a inclusão de servidores com pouco tempo de casa - mas que possuíam amplo conhecimento técnico, engajamento e potencialidade de crescimento na carreira. O que deve ser considerado sempre são o comprometimento e o potencial de contribuição para alcançar os melhores resultados.

QUADRO: Mesmo com a escolha dos perfis ideais para a composição dos grupos de trabalho, a participação da liderança é fundamental para a boa continuidade das ações. Os prefeitos e os secretários que compõem o Comitê Gestor possuem visão integrada das ações e participam das decisões que definem estratégias. Além disso são as pessoas-chave para o engajamento das equipes e a legitimação das atividades no município. Sem o envolvimento deles, o risco de descontinuidade das ações é maior.

Voltar