Voltar
Desafio

Ferramenta | Mapa Estratégico

O Mapa Estratégico é uma representação visual da história da estratégia que evidencia os desafios que a instituição terá que superar para concretizar sua missão e visão de futuro. O mapa é estruturado por meio de objetivos estratégicos distribuídos nas perspectivas do negócio, interligados por relações de causa-efeito. Ele é produto de uma visão compartilhada e traduz o pensamento da prefeitura em torno de uma estratégia. O primeiro passo para definição do mapa estratégico é a análise e definição da missão, visão e valores da organização.

 

Em Pelotas, na construção do mapa estratégico, o passo inicial realizado foi a formulação da identidade organizacional da prefeitura, definindo a missão, visão e valores:

  • Missão: satisfazer as necessidades do cidadão por meio da prestação de serviços públicos qualificados, e garantir a organização da cidade a partir do envolvimento comunitário e do exemplo.

  • Visão: ser uma cidade organizada e bem cuidada, boa para se viver e fazer negócios, destacando-se por uma gestão eficiente e confiável que entrega a seus cidadãos serviços qualificados com ênfase em saúde e educação.

  • Valores: Coragem; Ética; Responsabilidade; Carinho com o cidadão; Transparência; Diálogo; Valorização do mérito; Eficiência; Capricho.

 

Um método muito utilizado para a ilustrar o mapa estratégico é o Balanced Scorecard (BSC), um sistema de gestão estratégica que reúne elementos relevantes para acompanhar o cumprimento dos objetivos. Ele alinha o planejamento estratégico com as atividades operacionais, traduzindo a missão e a estratégia em indicadores e informa os fatores de sucesso atual e futuro. Em todo mapa estratégico existem a missão, visão e valores que a prefeitura alcançar a longo prazo, assim como as perspectivas que nortearão a busca pelos objetivos estratégicos.

 

Balanced Scorecard (BSC) é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenvolvida pelos professores da Harvard Business School (HBS) Robert Kaplan e David Norton, em 1992. Os métodos usados na gestão do negócio, dos serviços e da infra-estrutura baseiam-se normalmente em metodologias consagradas que podem utilizar a TI (tecnologia da informação) e os softwares de ERP (Enterprise Resource Planning) como soluções de apoio, relacionando-a à gerência de serviços e garantia de resultados do negócio. Os passos dessas metodologias incluem: definição da estratégia empresarial, gerência do negócio, gerência de serviços e gestão da qualidade; passos estes implementados através de indicadores de desempenho.

 

mapa estratégico Pelotas

Figura: Modelo do Mapa Estratégico aplicado em Pelotas, representada por um Balanced Scorecard.

 

Em Pelotas e Paraty, municípios do Juntos, foram desenvolvidos indicadores de desempenho para atingir os objetivos da gestão. Os projetos do município estão, cada um deles, ligados a um objetivo estratégico. Por exemplo, um projeto relacionado a investimentos em infraestrutura estará ligado ao objetivo estratégico “ampliar e qualificar a rede de atendimento à saúde” dentro do eixo Saúde Agora da Perspectiva Social. Há também a possibilidade um projeto atender a mais de um objetivo no Mapa Estratégico, pois podem ser transversais (um projeto de melhoria da rede de esgoto impacta em questões ambientais, saneamento e até na saúde da população).

A gestão a partir da estratégia tem como foco otimizar o uso dos recursos da instituição em função do plano. Os projetos estratégicos têm como objetivo desenvolver ações que serão fundamentais para o futuro da cidade e sua população. Tanto a gestão quanto os projetos estratégicos devem estar absolutamente alinhados com a missão, valores e as perspectivas definidos pelas lideranças municipais.

Em Pelotas, o plano de comunicação do projeto contou com intenso envolvimento do prefeito Eduardo Leite, que até gravou um vídeo explicativo sobre o mapa estratégico e a dinâmica de governança.

Voltar