Voltar
Desafio

Boas Práticas | Noruega como exemplo de investimento na educação inclusiva

*Este artigo foi traduzido a partir de pautas do site do Governo Federal da Noruega e do site Banco Mundial

 

Em 2018, a Noruega estabeleceu uma parceria com as autoridades do Reino Unido e o Banco Mundial para promover a educação inclusiva. Este acordo prevê que o país fornecerá 50 milhões de coroas norueguesas durante um período de três anos para uma iniciativa destinada a fortalecer os esforços para garantir a educação global para todas as crianças, incluindo crianças com deficiências.

Segundo o Ministro do Desenvolvimento Internacional, Nikolai Astrup:

“A Noruega assumiu o compromisso de promover os direitos das pessoas com deficiência, tanto ao adotar a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, como ao priorizar a Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Estamos agora fazendo com que esse compromisso tome vida e entre em ação. A nova iniciativa ajudará a garantir que crianças e jovens com deficiência em todo o mundo tenham melhor acesso à educação ”.

De acordo com o relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre deficiência, há cerca de um bilhão de pessoas com deficiência no mundo. A cada cinco crianças com deficiência, quatro delas vivem em países em desenvolvimento. Em seu relatório de 2016, a Comissão de Educação estimou que 65 milhões de crianças em idade escolar nos países em desenvolvimento têm deficiências. Destas 65 milhões de crianças, estima-se também que ao menos metade delas está fora da escola.

 

1
Foto: Educação especial na Noruega. Retirada do site National Times.
 

 

A Iniciativa de Educação Inclusiva (IEI) do governo norueguês, dará às crianças e jovens com deficiência melhores oportunidades educacionais. Entre outras medidas, procurará garantir que as grades curriculares das escolas considerem as necessidades das crianças com deficiência, melhorando as pesquisas já existentes sobre avanços na educação especial.

O fortalecimento da inclusão de grupos vulneráveis, incluindo pessoas com deficiências, é um elemento-chave nos esforços do governo norueguês para promover os direitos humanos. Ainda segundo o Ministro:

 “Aumentar o número de crianças que recebem educação e melhorar a qualidade da educação são dois objetivos importantes na política de desenvolvimento da Noruega. Estamos procurando garantir que todas as crianças tenham oportunidades iguais de começar e concluir a escola. A nova iniciativa será importante para este trabalho”.

 

Replicando conhecimento

Em termos práticos, a iniciativa apoiará os países a fortalecer o planejamento educacional, a implementação e o monitoramento dos resultados de aprendizagem para crianças com deficiências.

Desta forma será possível apoiar e incentivar parcerias, além de promover a coleta de dados para que a iniciativa possa ser melhor pesquisada e assim replicada por outros países. Em consequência disso, professores do mundo todo serão capazes de aplicar práticas aprendidas a partir de soluções em escala.

Voltar