Voltar

Boas Práticas | EGP em Pelotas e Curitiba

Para ilustrar o que estamos falando sobre a importância do escritório de gerenciamento de projetos, veja um resumo sobre a implementação dessa frente de trabalho do Juntos em Pelotas e Curitiba!

 

Pelotas

  • Qual era o desafio? Definir uma estrutura organizacional para centralizar e coordenar o gerenciamento dos projetos do Mapa Estratégico da Prefeitura.

 

  • Solução: A criação do Escritório de Gerenciamento de Projetos com uma estrutura organizacional aliada a uma dinâmica de governança composta de três níveis de reuniões: 3º: Operacionais (gestores de projeto em conjunto com monitores do Escritório de Projetos); 2º Comitê gestor para avaliar atrasos e deliberações dos projetos; e 1º: Com o prefeito para validar ações deliberadas pelo comitê gestor e avaliar a necessidade de novas deliberações.

 

  • Resultados: Mais de 250 projetos sistematicamente gerenciados pelo Escritório de Projetos (EGP). Um dos primeiros projetos acompanhados e concluídos foi o Centro de Especialidades Odontológicas – CEO Sorrir.

 

 

Curitiba - Replicabilidade

  • Qual era o desafio? Definir uma estrutura organizacional para centralizar e coordenar o gerenciamento dos projetos do Mapa Estratégico da Prefeitura.

 

  • Solução: O escritório de gerenciamento de projetos (EGP) foi uma iniciativa desenvolvida em Pelotas por meio do Juntos que permitiu o gerenciamento de mais de 250 projetos alinhados ao Mapa Estratégico da Prefeitura da cidade gaúcha. Na frente, foi desenvolvida uma sistemática de acompanhamento, modelo de governança e um sistema de gerenciamento de projetos (PROGES), que permite uma visão global de todos os projetos. A experiência positiva despertou o interesse de Curitiba em replicar a frente a partir de um projeto piloto. As prefeituras de Pelotas e Curitiba, conjuntamente com a Comunitas, planejaram um plano de trabalho com cronograma e responsabilidades para cada uma das entidades envolvidas.

  • A Comunitas lidera e articula, enquanto Pelotas compartilha o conhecimento técnico e ferramentas necessárias, e Curitiba disponibiliza equipes e condições para que a replicabilidade seja bem-sucedida. Para integrarem o piloto do EGP foram selecionados projetos prioritários pela administração curitibana: ações do “Curitiba Mais Nutrição”, programa de segurança alimentar da Secretaria de Abastecimento, da Linha Verde, via de alta capacidade de tráfego e escoamento sob responsabilidade da Secretaria de Obras e Urbanismo, e do Programa de Modernização da Administração Tributária (PMAT), da Secretaria de Informação e Tecnologia. Os projetos serão cadastrados no PROGES e serão acompanhados sistematicamente em reuniões periódicas.

 

  • Resultados: Em julho/15, servidores de Curitiba foram à Pelotas conhecer o método, sistemática de acompanhamento e a ferramenta PROGES. Em setembro/15, dezoito gestores e servidores da prefeitura de Curitiba receberam treinamento de agentes públicos de Pelotas com carga horária de 12 horas. Para complementação do treinamento, o Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP) disponibilizou aos servidores envolvidos um curso em gerenciamento de projetos com carga horária de 60 horas. Também foram disponibilizadas senhas de acesso para os servidores de Curitiba utilizarem o PROGES para acompanhamento dos 5 projetos escolhidos para o piloto. O plano de trabalho possui cronograma de atividades até fevereiro/16.
Voltar