Voltar
Desafio

Governança | Sistemática de Acompanhamento da Frente de Diagnóstico da Folha de Pagamentos

Assim como na frente de Equilíbrio Fiscal, para um acompanhamento consistente das ações da frente de Diagnóstico da Folha de Pagamento, foi desenvolvida uma sistemática de reuniões divididas por níveis - chamados de N3, N2 e N1. Cada um desses está condicionado a um grau de decisão: o N3 é o operacional, o N2 é o tático e o N1 o estratégico. A sistemática é considerada uma das principais inovações do processo, pois gera integração de processos que anteriormente trabalhavam de forma isolada.

Essas reuniões devem ocorrer mensalmente, sempre em sequência e de acordo com o grau decisório – primeiro N3, depois N2 e por último N1. A organização dessas reuniões deve ser feita pelos multiplicadores, sob a coordenação do comitê responsável pela frente que atua em paralelo com o Comitê Gestor no município. A equipe da Comunitas, para acompanhamento das frentes nos programas da sua rede de municípios, costumeiramente participa das reuniões de N2 e N1, mas também pode participar das reuniões de N3 quando necessário.

Para um bom funcionamento das atividades de acompanhamento são imprescindíveis a participação e o envolvimento das lideranças nas decisões e na legitimação da estratégia, principalmente do prefeito. A liderança dos secretários do Comitê Gestor e do prefeito é o principal elemento de engajamento da frente. A N1 é a reunião mais importante da estrutura e sua periodicidade deve ser mantida, levando sempre em consideração a agenda do prefeito.

sistemática de acompanhamento da folha de pagamentos

Figura: Sistemática de acompanhamento da frente de Diagnóstico de Folha de Pagamento, com periodicidade, participantes e objetivos.

Voltar